segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

A MENTIRA COMO MOTOR DA HISTÓRIA

Iludir é a melhor forma de dominar. O convívio com a mentira faz parte do nosso cotidiano, usando comumente verdades ou meias-verdades como pretextos. Faz tempo que os poderosos decidiram que a ética e a veracidade não são boas para o seu controle. A mentira e a doutrinação sempre foram as armas básicas dos opressores. Iludir as pessoas é mais fácil que reprimir. As táticas de guerra penetraram no nosso dia-a-dia.

Usar e manipular setores sociais inteiros é vala comum na História. Esta falsidade tem sido daí um dos motores da rápida desconstrução da História que observamos até agora, e que representa também uma socialização da mentira. Sem a corrupção moral e a falsidade a História seria estável e a Natureza preservada.

1. No final da Idade Média a Igreja se aproveitou do vigor da aristocracia numa Europa pujante para empreender as Cruzadas, quando a velha ideia da disputa religiosa foi usada para ampliar o poderio do clero no mundo. A traição aos Templários criou uma cisão que levaria ao empoderamento das nações através do expansionismo ultramarino.

2. Nesta nova Era dos Reis, os monarcas se valeram da burguesia para realizar a exploração e o comércio internacional, buscando preservar porém o seu poderio hereditário e luxo, e a xenofobia foi usada neste momento como pseudo-argumento escravagista; mas quando esta burguesia se fortaleceu o suficiente substituindo a estrutura econômica da aristocracia feudal pelo capitalismo nos burgos ou cidades, a onda das revoluções burguesas foi irresistível e veio a revolução francesa.

3. Estas revoluções capitaneadas pelas elites econômicas tinham em vista vários fatores, tal como estabelecer o pool internacional das empresas, além de evitar que o povo chegasse ao poder. Este povo porém foi como sempre usado como bucha-de-canhão e teve os seus direitos minimamente melhorados, e o racismo começou a ser empregada com falso-argumento escravagista. As Democracias foram uma das grandes mentiras praticadas desde então, em culturas-de-massas onde o controle popular é nulo ou anulável.

4. Contudo, a industrialização trouxe sérios problemas na qualidade-de-vida das cidades e na vida dos trabalhadores, que tinham dificuldades de melhorar a sua situação econômica. A subordinação do trabalhador e a concentração dos meios-de-produção foi vista como a causa desta situação, e se começou a falar de comunização. Então vieram as revoluções comunistas, depois que a população se armou e foi treinada na ocasião das guerras mundiais promovidas pelos interesses corporativos que dominavam as nações.

Com isto ciclos os sociais chegam ao fim, mas tal coisa não traz o fim da mentira, apenas a sua completa banalização pela mídia massiva. Já não existem “redutos morais” sociais, salvo pelo esforço heróico de alguns dispostos a buscar brechas aqui e ali, com insurgências mais consistentes previstas sobretudo no Novo Mundo, onde existe afinal um curso histórico em ascensão.
Tendo porém a mentira plenamente instituida e formalizada, a própria Natureza “se rebela” e resta apenas tentar suportar este império da falsidade enquanto se pode, e deixar que a Natureza depure o planeta, com a ajuda de alguns seres humanos dispostos e redirecionar e recriar as coisas com novos propósitos.

Nos calendários mundiais, o presente Kali Yuga ou Idade Negra está encerrando, sua transição se dará através de morte e de parto coletivo. A Idade seguinte será a nova Satya Yuga, que significa “Era da Veracidade”, quando a mentira será expulsa da face da Terra, sobrará pouca gente no planeta e a burocracia e a dominação não terão mais vez. A grande notícia é que está prevista uma definitiva ascensão nas energias e não mais haverá trevas. Mas para isto ainda é preciso superar o istmo histórico atual.


* Luís A. W. Salvi é autor polígrafo com cerca de 150 obras, e na última década vem se dedicando especialmente à organização da "Sociologia do Novo Mundo" voltada para a construção sócio-cultural das Américas.
Editorial Agartha: www.agartha.com.br
Contatos: webersalvi@yahoo.com.br 
Fones (51) 9861-5178 e (62) 9776-8957

Participe dos debates em nossos facegrupos:

Um comentário:

  1. Ola, tudo bem... faço um trabalho no Blogger. quero saber se posso publicar sua postagem com as fontes na forma original que esta? Espero algum retorno... um Abraço...

    Minha Pagina www.willgivago.com

    ResponderExcluir